quarta-feira, 11 de junho de 2014

Tenho IIC, fiz a cerclagem e tenho uma dúvida: devo ou não fazer repouso durante a gestação?

Queridas Amoras,
Por muitas vezes recebi emails com o mesmo questionamento do titulo desse post:
Tenho IIC, fiz a cerclagem e tenho uma dúvida: devo  ou não fazer repouso durante a gestação?
Ja falei a respeito desse assunto em diversos posts aqui, principalmente por que alguns médicos não prescrevem repouso sem saber da importância que este tem, no período em que estive internada e a experiencia adquirida bem como a opinião de médicos importantes da capital de São Paulo, tais como dr. Mario Marcoto o que ajudou a entender melhor sobre a IIC e cada quadro clinico. Todas aqui conhecem o transcorrer da minha segunda gestação, cerclada, de repouso absoluto, usando utrogestan, inibina, dactil o.b., posteriormente internada por complicações do colo do útero que teve o orifício interno aberto, e mesmo assistida 24 horas por dia, fazendo uso de inibidores de contrações, repouso absoluto (sem usar banheiro, só na cumadre), entrei em tpp. Considere que essa é a minha historia, cada organismo reage de uma forma. Por muitas vezes vi mulheres diagnosticada com o mesmo problema começarem um post com um pedido de ajuda e entre um comentário e outro acabarem por se estranhar com palavras, isso por uma estar de repouso relativo, passeando, podendo escolher o enxoval do seu bebe, enquanto a outra lutava dia a dia numa cama em repouso para levar a gestação a termo. Confesso que essas vezes em que vi alguns posts fiquei triste. Hoje a Eri, uma pessoa que foi de grande importância no processo de conhecimento do problema e na minha vontade de tentar de novo respondeu como que por todas as demais do grupo acerca da importância do repouso, a partir de sua experiencia e das que acompanhou nesses anos todos.
Se você também tem IIC não leia apenas o texto abaixo, entre no site indicado no fim dessa postagem onde dispõe sobre todas as vertentes da IIC, tipos de cerclagem, entrevista com médicos, entre outros, e se preferir entre em contato com a a Eri, tenho certeza que ela recebera seu e-mail com carinho e respondera do mesmo modo com extrema atenção.



"Por que fazer repouso durante a gestação?
Muitas pessoas criticam o fato de realizar o repouso durante a gestação. Já vi muitas gestantes cercladas levarem uma vida quase que normal, passeando, viajando, tendo relação sexual e muitas delas caçoaram daquelas que estavam em repouso absoluto.
Vejam bem: na literatura não existe nenhum artigo ou pesquisa médica que diga que a mulher com IIC tenha que realizar o repouso durante a gestação, seja ele relativo ou absoluto.
Quando eu criei este grupo em 2006 eu fui a primeira a fazer o repouso mega absoluto e na época muitas mulheres que já haviam perdido os seus bebês estando cercladas em acompanharam dizendo que se com o repouso desse certo, elas também tentariam. E tentaram. Engravidaram, fizeram a cerclagem, o repouso e com isso chegaram até o final e hoje são mães. Muitas já tem dois ou três filhos, sendo que em todas as gestações elas fizeram a cerclagem e o repouso.
Desde então tem aumentado o número de mulheres que através do repouso tem conseguido levar a gestação até o final e com isto evitado a prematuridade e hoje são mães.
Como sempre digo, eu não sou médica e não prescrevo o repouso a nenhuma de vocês. Eu só conto a minha história e a experiência que adquiri referente a isso tudo.
Hoje em dia, muitos médicos tem indicado o repouso, mesmo sem haver pesquisas neste sentido.
Por que do repouso?
Primeiro: não existe exame para saber o grau de flacidez do colo do útero. Sendo assim, umas podem ter o colo mais flácido, mais incompetente do que outra. Por isto umas levam uma vida quase que normal. Outras fazem repouso relativo e nos casos mais graves, além da cerclagem muitas tem que fazer o repouso absoluto e não é porque elas querem, porque ninguém deseja ficar dia e noite deitada, sem poder sair para passear, para se cuidar, para comprar o enxoval do bebê. Faz-se o repouso porque é necessário e mesmo com o mega repouso é difícil chegar até as 40 semanas de gestação.
Segundo: técnica de cerclagem. Quem faz a cerclagem definitiva não necessita de repouso absoluto. Mas a cerclagem definitiva só é feita pelo Dr. Ricardo Barini, pois foi ele quem criou esta técnica, e ele só faz em mulheres cuja cerclagem anterior falhou e ela teve um aborto espontâneo ou o parto prematuro. Já as mulheres que tem realizado a cerclagem com dois pontos, a maioria faz repouso relativo. Sai, passeia, mas não pega peso e muitas decidem não manter relação sexual durante a gestação. Já vimos muitos casos de mulheres que fizeram a cerclagem dupla, onde no decorrer da gestação o OI (orifício interno) se abriu e aí sim ela começou a fazer repouso e o ponto do OE (orifício externo) foi que segurou até o final da gestação. então com isto, prova-se que a cerclagem dupla é bem mais vantajosa, mais alta. Mas não são todos os médicos que sabem fazer.
Terceiro: tem mulheres que só tem IIC (Insuficiência Istmo Cervical), ou o colo flácido, como dizemos. Já outras, além da IIC também tem o colo curto. Na literatura também não diz nada e nunca houve pesquisa sobre o assunto, mas na prática, o que se observa aqui no grupo é que o repouso absoluto tem contribuído e muito para manter a medida do colo e em muitos casos (como o meu por exemplo), tem até ajudado a aumentar a medida do colo. Muitos médicos não acreditam nisto. Dizem que a medida anterior estava errada. Mas o meu caso foi um desses: com vinte semanas a previsão da minha filha nascer prematura (não iria passar de 26 semanas) devido a medida do colo. Aumentei o repouso por conta própria. Com 28 semanas dobrou a medida do colo e ela nasceu com 37sem. de gestação.
O grupo Cerclagem é uma grande fonte de casos diversos e poderia ser estudado vários deles. Há alguns anos inclusive eu cheguei a fazer relatórios com vários casos para apresentar aos médicos, mas infelizmente não houve interesse em estudá-los. Mas as estatísticas não negam: o repouso tem contribuído sim para que se evite a prematuridade, porque antes muitas mulheres só faziam a cerclagem e mesmo assim os seus bebês nasciam com uma prematuridade extrema e não sobreviviam.
Espero que um dia os médicos olhem para o nosso grupo com olhos diferentes. Quem sabe se um dia conseguirmos criar uma Associação. Aí então, talvez nos levem mais a sério e comecem a valorizar os casos que existem aqui.
Mas por enquanto somos só mulheres tentando ajudar umas às outras.
Ninguém impõe repouso, nem medicamento, nem nenhuma outra medida terapêutica. Nós só passamos a nossa experiência e acompanhamos o dia a dia difícil de quem é obrigada a fazer um mega repouso para levar a gestação adiante.
E no final, tudo o que passamos ainda é pouco, tendo em vista a alegria que sentimos ao poder sair da maternidade com o nosso bebê tão sonhado nos braços.
No final, não importa se repousamos ou não. O que importa mesmo é podermos dizer: "Lutei, chorei, acreditei e venci. E hoje eu posso dizer: e enfim, sou mãe!"
Beijos à todas!


 Erivane De Alencar Moreno"



ErivaneErivane de Alencar Moreno sofreu quatro abortos espontâneos e foi submetida a três circlagens uterinas.

Em 2004 descobriu a causa das suas perdas gestacionais: "Insuficiência Istmo Cervical "IIC" (flacidez no colo do útero) a qual é responsável por 23% dos abortos espontâneos no segundo trimestre de gestação.
Após o nascimento de sua filha, passou a entrevistar vários médicos e acompanhar as linhas de pesquisa em assuntos relacionados a Insuficiência Cervical.
Criou este site para levar a você as mais recentes matérias sobre a IIC bem como as técnicas de circlagens uterinas.
Seu trabalho é prestar apoio as vítimas de aborto espontâneo, tanto através deste site, como através de sua comunidade Cerclagem, no Orkut, tirando dúvidas e motivando-as para que não percam a esperança de ser mãe, porque muito embora a IIC não tenha cura, com uma boa técnica de circlagem uma mulher pode perfeitamente ter o seu bebê.

Sua árdua batalha estende-se a divulgar a IIC para que as mulheres não venham mais perder os seus bebês devido o problema não ser diagnosticado na primeira gestação.


Ajude-nos a divulgar este problema!

9 comentários:

  1. Excelente publicação!!!! Bastante esclarecedora!!!! Bjos!!!!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom esse post! As duas estão de parabéns...

    ResponderExcluir
  3. Quanto esclarecimento,tão útil.Ely bjoss

    ResponderExcluir
  4. Bom meninas, tive 3 abortos espontaneos tardios (26 semanas), sem saber oq eu tinha
    Na quarta gestação, cerclagem e REPOUSO ABSOLUTO, minha filha Vitoria nasceu com 36 semanas, 2.400, e de parto normal, valeu a pena o esforço... Foram 6 anos tentando ser mãe.. E na hora certa Deus me deu esse lindo milagre

    Deus abençoe cada uma de vcs
    elisa_lp@msn.com

    ResponderExcluir
  5. oi gente...tbm fiz ciclagem cm 16 sem,,hj estou com 20 i gostaria muito de conversa com pessoas que tbm fizeram ..vou deixar meu whats 9291077422

    ResponderExcluir
  6. Olá ! Hoje completei 37 semanas , fiz cerclagem com 12 nem acredito que estou na reta final , sexta feira tiro o ponto para todas as mães com iic confie no senhor no mais ele fará , sofri uma perda em 2011 depois morria de medo de engravidar Pq só lia sofrimento , então pensei que não queria passar por tantas perdas como os casos que eu lia .Até que engravidei no começo não tive esperança tudo estava contra até que encontrei a médica enviada por Deus que disse ; vamos fazer cerclagem , já que os outros diziam que para diagnóstico da iic precisaria de 3 perdas .Enfim meu pré natal é pelo sus e só consultei uma vez com essa médica fui acompanhada até hoje por uma enfermeira obstetra que também foi enviada pelo senhor , não fiz repouso absoluto , também não vou dizer que levei uma gravidez normal já que no início morria de medo de tudo acontecer outra vez , tranquei faculdade e como já estava afastada do serviço assim decidi ficar e também não tive relação sexual .Estou bem esperando meu filhote agradeço ao site por todos depoimentos que eu li acreditem , lembrando que cada caso necessita da orientação de um bom médico eu não fiz repouso , não quer dizer que todo caso é igual Beijos .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, estou de 22 semanas e fiz a cerclagem com 15 semanas, agora me sinto mais pesada, cansada e sinto minha bebê mexer muito embaixo,minha médica não pediu mais nenhum exame transvaginal e não quer fazer exame de toque para evitar estímulos, além de não ter relação sexual. O repouso é relativo, mas estou evitando muita coisa. Não tive nenhuma perda anterior, mas meu primeiro filho nasceu de 24 semanas, apos a descoberta do colo do utero curto em um ultrassom de rotina (fiz repouso absoluto por 3 semanas e não foi possivel realizar a cerclagem). Desta vez consultei 3 médicos e apenas 1 deles indicou a cerclagem pelo meu histórico. Gostaria de saber se alguma de vcs tiveram essas sensações?

      Excluir
  7. Meninas, só um esclarecimento...a cerclagem definitiva já existia, é a cerclagem de Lash-Lash. Na verdade o poucos médicos faziam, o precursor é o nosso querido Dr. Barini, mas ela já existia...beijos

    ResponderExcluir
  8. Muito bom ler e ver que existe uma luta para incentivar as mamães a ñ desistirem. Após uma triste perda gemelar com 26s eu estou grávida novamente e cerclada. Sem que a médica me dissesse eu já estava repousando. Dilatar silenciosamente é muito preocupante e ñ arriscarei jamais essa gestação!

    ResponderExcluir

Oiê, ao deixar sua mensagem coloque o endereço do seu blog, assim poderei lhe fazer uma visitinha =).
Beijos com asas,
Ely