quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Trabalho de Parto Prematuro com 26 semanas e 4 dias

Terça-Feira -  06 de Agosto
Acordei sentindo dor. A sensação era de uma imensa vontade de ir ao banheiro e fazer o numero 2. Ainda era 9:00, logo apos o banho percebo que as dores se intensificam, começo a me sentir incomodada em qualquer posição que eu tentasse me manter, a barriga estava pesada, coloco uma almofada por debaixo da barriga, uma no meio das pernas, e uma abaixo das pernas como indicação da fisioterapeuta, tudo em vão. Sinto vontade de chorar com aquela dor aguda que crescia em meu corpo e me sufocava de tanta dor.. Toco a campainha, a enfermeira que já havia ouvido minha queixa pela manhã deduziu o motivo do meu chamado antes mesmo que eu pronunciasse alguma palavra.
"Piorou a sensação, não foi?"
"Foi Sim. O Dr. já esta passando? Preciso que ele veja, não estou aguentando."
Dr. Gustavo chega super calmo - como sempre.
Tento descrever a sensação que sentia ao que ele disse ser possivelmente hemorroida.
"Oi? Como assim Dr.? Mas você não vai  examinar?"
"O colo esta apagado, você já esta com dilatação, fazer o toque só ira prejudicar. Vou incluir prescrição de alguma medicação, mas não antes de observar se de fato é isso. Além do mais, ontem você começou a usar o antibiótico. Vamos aguardar."
"Isso por que não é você que ta aqui morrendo de dor." - Pensei...
E tudo o que fiz foi pegar o meu livro "O que esperar quando se esta esperando" para saber sobre essa história de hemorroida, pra entender os sintomas. Não achei que me encaixei muito nele, exceto pela dor mencionada. Liguei para o Rafa, Elineuza, contei de mais essa, e rí sozinha pra não surtar, porque tudo o que não precisava era de mais um possível problema.
Tento cochilar um pouco, consigo apos ser medicada, aliviando a dor. As 11:00 sinto contrações regulares com intervalos de 5 a 10 minutos. Ao 12:00 aperto o botão de reclinar a cama para sentar, não consegui chegar nem na metade do permitido, a sensação era de estar me sentando sobre a minha barriga, e a vontade de fazer o n° 2 ficava ainda mais forte.
As 14 horas me queixo das dores, me contorciono de um lado para o outro da cama, a fisio aparece para a sessão, peço que venha outra hora, eu não tinha condições sequer de deixar me tocarem na ponta do pé, tudo incomodava de tal forma que se me soltassem no meio da rua eu fugia como um bicho pro meio do mato exatamente como um bicho faria, que era pra ninguém chegar perto de mim.
As 15:30 o Rafa me liga dizendo que estava indo pra casa pegar roupa pra ele e seguiria logo apos para o hospital. Eu até falei da dor, mas não enfatizei com a mesma intensidade que senti pra não preocupa-lo.
As 16:00 ligo pra ele agonizando de dor, pedindo que viesse ao hospital. Lembro de ter conversado com Deus e me arriscado a dizer o que sentia mesmo achando que não poderia nunca me queixar de qualquer dor: "Deus me perdoe, eu já não estou aguentando mais, me ajude". Chamo a enfermeira que solicitou avaliação do Dr. Gustavo. Me levanto da cama, pra ver se ao dar um passo que fosse a dor aliviava. Pra que tentei isso? Foi pior do que imaginei. Começo  a chorar sem sequer sair uma lágrima, me olhei no espelho e vi meu rosto, os olhos e pálpebras vermelhas de tanto choro prendido. A vontade que eu tinha era de eu mesma fazer o toque em mim de maneira a reposicionar a bolsa amniótica, porque uma coisa era certo: não era hemorroida coisíssima nenhuma e algo estava errado por ali. Volto ao banheiro, tento andar, tento deitar, chamo a enfermeira, retorno ao banheiro, abro o chuveiro, quase arranco o acesso do meu braço, e fico debaixo da água pra tentar relaxar. Rafael chega, e antes mesmo que pegasse sabonete ou qualquer outra coisa pra me ajudar no banho eu já começo a gemer e chorar, essa sensação de querer usar o banheiro é a pior possível. A enfermeira entra no banheiro pra avisar que o Dr. já esta chegando no quarto, quando saio o dr. pede que me deite, me examina e diz:
"Essa sensação que você esta sentindo de querer fazer o numero 2 é a sua bebê que já esta com a cabeça no canal vaginal, esta nascendo. No exato momento em que você sentiu essa vontade grande já indicou que a bolsa desceu pressionando o canal anal o que dá essa sensação de que você  precisa fazer coco. "(pode parecer feio falar assim, ainda mais eu que sempre sonhei com um parto humanizado, mas acho importante saber exatamente como é, que é pra não se iludir com um parto romântico. Salvo exceções que conseguem tranquilamente parir e cantarolar ao mesmo tempo...).
"Mas Dr. pela manhã você me disse que poderia ser hemorroida"
"Eu até peço desculpas, mas não queríamos fazer o toque pra não complicar seu quadro, mas agora que fiz o toque eu sinto a cabeça da bebê aqui no canal. Precisamos fazer um parto de emergência, já vou solicitar agora que te desçam para o C.O., antes a enfermeira irá te preparar para a cesária."
"Mas cesária?"
"Sua bebê é muito prematura, se fizermos o parto normal as chances de machuca-la - devido a fragilidade dela -, é muito grande. E você também iniciou ontem o antibiótico por conta de uma infecção, e na passagem do bebê no canal vaginal ela pode ser contaminada. O parto irá demorar um pouco pois precisaremos abrir, puxar com cuidado ela da posição do canal vaginal - onde esta, até que sai com cuidado. Mas será o melhor pra ela."
Eu só queria que ela ficasse bem, e que fosse feito o melhor pra ela. Mas pela prematuridade (26 semanas) fiquei apavorada com receio de algo ocorrer. Olhava pro Rafa sem conseguir dizer nada. E chorei. Como chorei.
As técnicas me prepararam para a cesária. A Pati - enfermeira sempre um amor comigo, tentou me tranquilizar porque meu maior medo era a prematuridade extrema.
Já uma das técnicas de enfermagem foi uma grosseira, indelicada comigo, e mais tarde reclamei dela no sac e a advertiram.
Já no corredor da Unidade Semi intensiva peço para o Rafa ver quem iria fazer o meu parto, pois até o momento contava com meu médico, Dr. Luiz Baruki. Não dava tempo, o parto seria feito em caráter de emergência ou a Giovanna entraria em sofrimento fetal, logo, seria quem estivesse disponível. Daí que choro pra valer. O Rafa segura minhas mãos pedindo pra eu tentar manter a calma e confiar que seria feito o melhor por nós duas. Ele orou comigo ali mesmo. Quer dizer, eu entre um choro e outro tentei acompanha-lo no Pai nosso.
Eu até questionei se ele poderia assistir o parto, informaram que sim. Então o Rafa foi se paramentar para entrar no C.O. enquanto uma equipe gigante esperava por mim e pela bebê, já que sendo de risco, além da pediatra, havia equipe da UTI Neonatal para prestar os primeiros atendimentos.
Enquanto todos se organizavam, e me posicionavam, eu só pensava em uma coisa:
"Deus, eu fiz tudo o que podia pra mante-la aqui no forninho, mas agora que é pra nascer, que ela possa nascer pra lutar e vencer. Ajude minha filha, agora é contigo Senhor"...

13 comentários:

  1. amiga você tem feito todo o possível
    agora é mesmo amiga a vez de Deus
    fazer o impossível, e eu o já vejo fazendo
    sua Gi é um milagre de Deus e creio
    ve-la bem e em casa no seu larzinho
    Deus é poderoso e não Deus além dele
    lindo dia bjs

    http://sermamaepelasegundavez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Acompanhando emocionada toda sua história! Que Deus continue abençoando vcs pois vcs são guerreiras e vencedoras!

    ResponderExcluir
  3. Ely,

    Só posso imaginar os momentos que você passou e a apreensão quando soube que a Gi estava a caminho. Mas, como eu sempre digo, admiro muito sua coragem, força e fé e é claro que a Gi puxou tudo isso da mamãe. Logo ela estará com vocês em casa, vitoriosa como ela é!
    Continuarei orando por vocês.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Ely me emocionei , me coloquei no seu lugar.
    Deus sabe oque faz não é msmo? eu sei que pra nos é muito mais facil falar do que estar sentindo oq só vc sabe oq esta sentindo.
    Mais estou aqui de coração, mostrando q estou torcendo por vcs duas, que vcs duas se recuperem rapidamente.
    Fica com Deus
    beijo

    ResponderExcluir
  5. Me emocionei muito com sua história. Vou colocar vocês em minhas orações. tenho certeza que Deus preparou sua filha para ser uma guerreira.
    bjs

    ResponderExcluir
  6. ah ELY,li este post com lagrimas nos olhos.Seu relato me emocionou muito, é uma linda história de amor!Que DEUS as abençõe sempre!

    ResponderExcluir
  7. Ola....Ely....(se é q posso te chamar assim....é q me sinto proxima de vc...) descobri seu blog a pouco tempo...quando digitei na internet sobre essa tal de incompetencia do colo uterino e sobre bolsa protusa...Comeicei a pesquisar sobre isso..pq perdi meu bbzinho dia 02/08/13....Tudo ia bem...a gravidez na mais pura alegria...primeiro neto das 2 familias...26 semanas de gestacao....tinha acabado de fazer o ultrassom 3d....vi a coisinha mais linda da minha vida....isso foi numa terça feira...No sabado meu Lucca estava mexendo bastante...só felicidade..(mal sabia q ele tava se encaixando pra nascer)....Fikei a noite deitada assistindo um filme com meu marido q por sinal cochilou ....E eu estava sentindo umas coliquinhas e uma pressao pra baixo...Fui ao banheiro e qdo fui me limpar ...vi vestigios de sangue no papel higienico...limpei varias vezes pra ter certeza q nao estava ficando louca...acordei meu marido e pedi pra ele ver tbm...Resolvemos ir pro hospital...(estava com muito medo de ser alguma bobagem de gravida de primeira viagem...pois eu ja havia ido outra vez q eu tinha tido "colicas" e as enfermeiras me trataram super mal) Ana Hansen

    ResponderExcluir
  8. Continuando...No caminho pro hospiral comecei a sentir umas dores enlouquecedoras...Comecei a sentir contraçoes...Graças a Deus o hospital é uns 10 ou 15 minutos de casa...Chegando no hospital fui encaminhada imediatamente pra ala obstetrica...Enqto meu marido dava entrada nos papeis ..entrei numa sala pra ser examinada...Ate entaum ei achava q era um "mal estar" ou sei la o q ...q eu seria medicada e q td acabaria bem...O antipatico do médico me examinou e jogou a bomba em cima de mim...-Meu colo do uteto estava com 4 dedos de dilatacao e a bolsa estava protusa...O bb ia nascer a qualquer momento...e pelas semanas ele nao teria chance de sobreviver- Oi??O q??Como??? As palavras dele nao entravam em minha cabeça...nao consegui processar...E qdo processei ...comecei a "gritar" e me desesperar... Nao aceitei o diagnostico...implorei pra ligarem pro meu GO...pq ele ia dar um jeito e meu filho NAO IA NASCER NAQUELA HORA...(ana hansen)

    ResponderExcluir
  9. Nisso o grosso do médico pediu pra chamar meu acompanhante...meu esposo continuava cuidando dos papeis..e foi minha sogra quem entrou....Ele repetiu td pra minha sogra e eu ali chorando desesperada...Enquanto isso a enfermeira estava ao telefone com o meu medico...Ele solicitou um Ultra de emergencia e entrar com medicacao pra "parar" as contraçoes...repouso absoluto...pernas pra cima...necessidades apenas na comadre...Eu realmente nao entendia nada do q estava acontecendo comigo...Dei entrada no hospital as 22:30h...Era 3h da manha e eu la com as contraçoes ainda...Enfermeiras me monitorando de 5 em 5 min...fikei internada no pré parto...(ana hansen)

    ResponderExcluir
  10. A medicaçao q me deram acelerava o coraçao...eu fikei muitooooo cansada...o coraçao parecia q ia sair do peito de tao forte q batia...Nessa hora e na hora do ultrassom meu marido ja estava ao meu lado...os 2 totalmente perdidos...Foi a madrugada mais longa da minha vida...Meu medico ia passar as 7h da manha pra me ver...Qdo meu medico chegou ...dei graças por ele esta ali...eu depositei minha total confiança em Deus e nele....Ele explicou minha situaçao..(colo do utero aberto 4 cm...bolsa protusa no canal vaginal) nao tinha realmente o q se fazer....era realmente esperar...Um dia de cada vez...cada dia seria uma vitoria pro meu Lucca...(ana hansen)

    ResponderExcluir
  11. Meu mundo desabou....eu não sairia mais do hospital até q o bb nascesse...Não me conformava de não puder ver meu barrigão chegar nos 9 meses....terminar de comprar as roupinhas pro enxoval...em fim ...organizar tudo que uma gestante que ainda tinha 3 meses pela frente ...tem para organizar.... Sem contar no serviço que ainda não tinha passado tudo para a pessoa que iria ficar no meu lugar....Minha vida virou num 360°...Mais tarde com ajuda do meu esposo e da minha família...fui me conformando...entendendo a situação...Como meu GO disse: Um dia de cada vez seria uma vitória para o meu Lucca...Passou domingo..passou segunda...entre medicações ...e monitoramento.. necessidades na cumadre..que é um caso á parte...e tudo que envolve uma internação...Na terça feira...eu estava com muita dor de barriga...pois desde sábado que não fazia o nº 2...só que com a gravidez eu tbm ..fiquei muito ressecada...A idéia de usar a cumadre para o nº 2 ...me apavorava....mas infelizmente tinha que fazer..falei com a minha irmã que estava me acompanhando e ela falou com a enfermeira...Bem e la fui eu..."tentar" ....Infelizmente como a bolsa já estava no canal da vagina e com o esforço que eu fiz...ela acabou estourando....Quase morri do coração...achei que seria o fim....Felizmente as enfermeiras me tranquilizaram e mesmo com a bolsa tendo estourado o Lucca ainda não ia nascer...Naquele mesmo dia meu GO passou e me disse que era uma questão de tempo até o bb nascer...que ele ia segurar o máximo possível...monitorando por causa de infecção...E ela se foi a semana....Na sexta feira...as contrações voltaram na parte da noite...comecei a sentir incômodos e contrações novamente...A enfermeira chefe á todo momento com meu médico no telefone ..e passou mais algumas medicações..tentou "segurar" mais um pouco..mas infelizmente as 4 da madrugada..com o resultado de sangue alterado...vem a enfermeira chefe e fala para mim e para a minha mãe..Que o Dr..pediu para me preparar para a cesárea...Eu entreguei nas mãos de Deus..todos os meus medos e fui enfrentar de frente a situação...Meu médico chegou logo....entrei no CO...meu médico lá...a enfermeira preparando tudo...a pediatra já estava presente ...e cadê o anestesista...Eu com muita dor ...muita contração...uma seguida da outra e nada do bendito homem...ele não chegava nunca...Vendo q ele não chegava meu médico pediu que a enfermeira preparasse tudo para o Parto Normal...pois meu bb já estava vindo ao mundo..ele já estava vendo a cabecinha dele...nesse meio tempo o anestesista chegou correndo e só deu tempo de me dar a Rack....Meu GO me orientou e eu fiz força e meu Luquinha veio ao mundo...Foi td muito rápido..a enfermeira me mostrou ele bem rapidinho e ele já foi para a outra sala...e depois não vi mais ele...Fiquei ali até o Dr terminar todo o processo...precisei levar pontos ..Depois disso ..lembro de estar me recuperando da Rack no pós operatório...Lá sozinha...sem noticias do meu filho...sem meu marido por perto..sem minha mae...ali chorei...chorei...e rezei....Quando um anjo enfermeiro veio e me entregou meu celular...Não sei como ele veio parar ali...mas imediatamente comecei a ligar para o meu marido e para a minha mãe que estavam em outra ala do hospital ..aguardando a minha liberação para ir pro quarto....Finalmente consegui falar com minha mãe e perguntar do meu bb...Ele estava na UTI como era de se esperar pela prematuridade extrema....(ana hansen)

    ResponderExcluir
  12. Depois que fui liberada para o quarto...o primeiro rosto que vejo graças a Deus era do meu esposo....Imediatamente já perguntei do bb para ele...O que todo mundo já sabia..que ele era prematuro extremo...que os pulmaozinhos ainda não estavam preparados para o mundo externo..e que devido a isso ..ele estava com pneumonia ..em fim...Mas nós tínhamos FÉ....fé de que td ia dar certo...Eu já estava me preparando psicologicamente..para ser uma mamãe de UTI Neo....Cheguei a conversar com as enfermeiras como eram os procedimentos etc...Devido á Rack...eu não podia levantar da cama até as 18h....Me prometeram que mais tarde iriam me levar para ver meu bb...Nisso meu dia transcorreu..entre visitas..muitos parabéns...e muitos votos de forças..forças e td vai dar certo...Por volta das 17:30 veio uma enfermeira e falou com a minha sogra que a Pediatra chefe da UTI neo queria falar com os pais do BB...minha sogra explicou que meu esposo tinha ido em casa..e eu não podia sair dali pois não estava autorizada a levantar da cama antes das 18h...Em fim ..ela ligou pro meu esposo e ele veio correndo pro hospital...Eu estava tao envolta em felicidade...dúvidas...esperança e mais felicidade que não percebi o que estava acontecendo ao meu redor...Só percebi quando meu esposo entrou no quarto seguido do meu sogro e com umas 3 enfermeiras....Eu vi....no rosto deles a tristeza da noticia q eles iriam me dar....Antes mesmo que falassem...eu entrei em desespero...comecei a chorar...NUNCA EM TODA MINHA VIDA, eu havia sentido uma dor dessa...como se estivessem arrancando meu coração fora...Em fim td o que vem depois é muito extenso para escrever aqui....Mas foi assim...depois da perda do meu Lucca...e depois de descobrir que tenho essa tal de IIC...que eu descobri seu blog...e comecei a ler...sobre a sua Isabella...cada relato seu parecia que eu estava vivendo tbm....Quando Li sobre a Gi...que vc estava esperando ela...td que vc passou para conseguir engravidar...Levei um baita de um susto ....qdo foi postado que vc teve ela...tbm prematura...Mas graças a Deus...graças ao papai do céu...que vcs estão ai firmes e fortes...Mostrando para todo mundo que é capaz de se vencer essa IIC...Desculpe usar seu cantinho para desabafar....acho que estava precisando ...com alguém que entende td o que eu passei e q estou passando para "superar" essa perda...Só Deusa sabe e todas nós que somo mães de anjos sabemos como dói....dói e muito...cada dia que passa....Estou me sentindo mais leve agora....Obrigada ....bjs ( ana Hansen)...

    ResponderExcluir

Oiê, ao deixar sua mensagem coloque o endereço do seu blog, assim poderei lhe fazer uma visitinha =).
Beijos com asas,
Ely