quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Tentando Engravidar versus Fatores Psicológicos

Ei Pessoal!!Vim compartilhar um texto para todas as tentantes e desejantes a maternidade...
Ando sumida por pequenos probleminhas que depois compartilharei aqui mas deixa primeiro eu organizar as idéias, rsrs
 
Espero que o texto abaixo seja proveitoso pra você
Bjs com asas

 
Psicologia e Gravidez: Tentando engravidar


“Aquelas que já se decidiram por gerar o dom da vida, por si só já são mães, pois carregam em si, a semente desse milagre.” Ao mesmo tempo em que essa frase traz uma sensação maravilhosa e linda, por traz dela há uma verdade: a decisão de ser mãe traz consigo muitas mudanças e uma expectativa que nem sempre é atendida conforme o sonho. Uma grande tristeza é gerada e a desilusão pode trazer consigo outros sentimentos que tornam-se uma grande bola de neve, fazendo parecer que cada vez a realização deste sonho está distante.
Quando recebo em meu consultório uma mulher que acabou de saber sobre sua gravidez e esta confusa com seus sentimentos, busco trabalhar o medo, os anseios e tudo o que envolve essa grande mudança, que por mais desejada que seja, transforma totalmente a vida do casal e como em qualquer outra situação de mudança, o medo prevalece.
Mas quando se trata de uma tentante, a palavra chave que pode-se usar para descrever sua tristeza é: frustração. Quando a frase inicial diz que o desejo já torna alguém mãe, refere-se ao fato de que a aceitação em ter um bebê, gera a expectativa de um ser, a imaginação de como tudo será já atua como uma forma de se preparar para as mudanças.
Porém, porque ao se desejar um bebê há tanta ansiedade?
O ser humano possui o que chamamos de “memória genética”, aonde, mesmo sabendo que temos que esperar, que é algo que não depende apenas do querer e etc. Essa memória atua com o instinto de sobrevivência da espécie e trazem o desejo, primitivo, de procriação e assim como no reino animal, não ter um filho pode gerar um sentimento de estar incompleto, de um ser que “pulou” uma das etapas do curso natural da vida. Mas é apenas o começo, pois para os ser humano há outras questões que aumentam essa tristeza.
Pois, de uma forma geral, quando um casal decide ter um bebê, há um cuidado, mesmo que sutil, ao pensar como será o ambiente que esse bebê crescerá, como será seu quarto, suas coisas, quais as tarefas que cada um realizará para cuidá-lo, quais as brincadeiras que ele gostará, quais as comidas, as roupas, os lugares, quais serão suas primeiras palavras e, por fim, qual será a sua aparência, seus olhos, cabelo, pele, bracinhos e etc. Enfim, quem e como ele será. E essa expectativa, se não atendida conforme o desejo gera uma frustração e como agüentar a ansiedade?
Pedir que um casal tentante relaxe é algo muito difícil, a mudança é muito grande pare simplesmente “esperar acontecer”. Como tentante, a mulher e o homem podem se preparar de diversas formas e curtir, aproveitar esta fase pode ser muito gostoso. Buscar orientação para mudar alimentação, exercícios e quais fatores mais podem ser administrados para auxiliar o casal e tornar esse momento algo melhor de se viver. Pesquise, torne o tempo juntos em momentos especiais e principalmente, não deixe as rotinas diárias de lado como a carreira, hobbies, amigos e etc. Dar continuidade à vida pessoal é essencial para que, caso o bebê demore a vir, e vocês sabem que não há nenhum impeditivo físico, hormonal e etc, o casal não irá perder sua individualidade e a ansiedade poderá ser controlada com o vazio preenchido.
E se descobrir que há uma dificuldade para engravidar? Ou que talvez eu nunca consiga ter um bebê, como superar? Ao receber essa constatação através de um médico, o casal passará pelas etapas de um luto, devida à perda dessa expectativa. As etapas são: negação, dor (raiva e depressão), culpa, aceitação e adaptação.
Se o caso for de dificuldade ou infertilidade, há alguns passos que devem ser pensados, mas um passo de cada vez e cada pessoa ao seu tempo:

  • Aceitar que há um problema – você poderá buscar auxilio de um profissional de psicologia, amigos, parentes, familiares e etc.
  • Deixar-se sentir a tristeza e raiva por isso ter acontecido - não são motivos de vergonha, você não estará desistindo, mas sim, assumindo que esse quadro o incomoda e que para se sentir melhor você precisa expressas sua insatisfação. Como? Escreva, divida sua dor com alguém, fale, participe (pela internet mesmo) de grupo de pais que passam pela mesma experiência;
  • Não busque motivo ou origem para explicar por que isso aconteceu, a não ser que o médico solicite – não se prenda à origem, mas sim à uma solução: há tratamento? Há alguma chance? O que posso fazer para superar a dificuldade e qual é o seu limite?

Há casos de casais que fazem tratamentos diversos por 8, 9 ou 10 anos e ao final de várias “batalhas”, vários procedimentos, receberam uma linda recompensa. Também deve-se lembrar que há lindas crianças que não tem o seu sangue, mas que precisam de amor, proteção e um coração para morar.
Se o seu caso for de tentante com ou sem dificuldades para ter uma gestação a ansiedade irá aparecer, pois as mudanças são grandes, então não deixe de demonstrar as suas emoções, com amigos, familiares e se necessário, como já foi dito, busque auxilio terapêutico com um psicólogo o importante é conseguir passar por essa etapa e estar emocionalmente preparado para as mudanças.
 

13 comentários:

  1. Que texto mais lindo!! E as músicas de fundo tbém...
    Não conhecia seu cantinho, vou te seguir, se quiser passar no meu tbém!
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. É amiga..o importante é nunca perder o foco né...Cristo é nosso ajudador maior e nele vamos nos agarrar mais e mais...bjinhos obrigado pelo seu carinho de sempre.

    ResponderExcluir
  3. Eu acho que o fator psicológico é o maior desafio, já passei por cirurgias, procedimentos e exames, alguns até bem dolorosos, mais todos a gente acaba esquecendo, agora os nossos pensamentos e sentimentos, Ah! esses são sempre uma caixinha de surpresa.
    Ótimo texto.
    Bjss..

    ResponderExcluir
  4. Olá Ely, passando para dizer que tem selinho no meu blog para vc!
    Bjinhos
    http://dessascreech.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oii amiga querida, vc anda sumida o que foi???
    Estou orando por vc para esses probleminhas se resolverem logo.
    Então, meu marido têm me surpreendido porque eu que sou a ANSIOSA da casa, mas dessa vez ela ganhou disparado de mim. Não tem um só dia que ele não toque no assunto, mas eu que ando sem querer fazer o exame, sei lá acho meio mecânico... foi tão lindo quando descobri o sexo da Mari e estou querendo repetir esse momento. Sei lá, vai entender os gostos de uma grávida kkkk. Tanta querem fazer a sexagem e o marido freia e o meu louca para fazermos e eu freiando hehehehe.
    Como andam as tentativas???
    Está em que DC??
    Torcendo por vc amiga!!
    Beijocas e obrigada pelo carinho de sempre viu?!!

    ResponderExcluir
  6. oiee Ely, que bom que vc já vai começar a tomar, eu não vejo a hora por mim começaria já, mas como ela disse que da pra começar tomar só depois que eu parar vou esperar, vou fazer os exames que ela me pediu e vou levar pra ela, Deus queira que esteja tudo certinho!!
    Boa sorte, estou na torcida por vc, que Deus abençoe vcs, e não vejo a hora de ver POSITIVOS enormes em nossos blog´s rsrsrs!!!!
    Beijinhosssss!!!!!

    ResponderExcluir
  7. Oi Eliane, deixa me apresentar ....me chamo Elita Castro, E sou blogueira também por um acaso, talvez proposito de Deus...Te encontrei no blog da amiga Janaine, o post me chamou atençao e vim conhecer o seu blog...Ate ai tudo bem...comecei a ler sua historia, e nao devo ser a primeira a dizer que me emocionei muito...chorei, sorri , me fortaleci com suas palavras meigas, sofridas, as vezes tristes mas SEMPRE ungidas. Comecei a ler seu blog umas 16:00 mais ou menos e agora já sao 19:55...simplismente nao conseguia parar de ler..ate que conheci todo o seu caminho de fé...intrometida eu ne??? Nem me convidaram e eu já fui tomando liberdades...(desculpe ..mas não resisti)...Engraçado que ao terminar de ler seus post(todos eles na integra)é como se eu te conhecesse a anos...Durante minha leitura Jesus ia tocando em meu coração, me mostrando a imensidao do seu amos e como ele olha e ampara os que o temem.
    Eliane Deus provou o teu carater com o aquele que o mais ama...Deus fez da sua vida sinal de graça e misericórdia, para que o seu testemunho EDIFIQUE, CURE E FORTALEÇA tantos corações...

    Já estou te seguindo, quero estar presente quando a obra do Senhor estiver concluida pois como voce mesmo disse em um post :

    " Porque aquele que começa a obra em nossa vida é fiel e justo para aperfeiçoá-la, cumprir em Seu propósito! "

    Me visite também :
    http://nocaminhodomilagreestou.blogspot.com.br/

    Ah...tenho uma musica para você...Não encontrei melhores palavras para definir o que aqui enconteri.

    Vou Testemunhar

    As cores do arco-íris
    A brisa a murmurar
    O olhar apaixonado
    De alguém que está aprendendo a amar.
    As palavras de uma história
    As estrelas a brilhar
    Deus criou o mundo todo
    Pra testemunhar.

    Pois enquanto eu viver vou testemunhar do amor
    Que minha vida seja prova da existência do Senhor.
    Cada passo que eu der seja oferta de louvor
    Pois enquanto eu viver vou cantar do seu amor.

    As montanhas e os vales
    Os rios e os mares
    Alguém que estende a mão
    Pra ajudar a levantar o seu irmão.
    Um sorriso de criança
    O perfume de uma flor
    Testemunham em silêncio
    Do amor do criador.

    Pois enquanto eu viver vou testemunhar do amor
    Que minha vida seja prova da existência do Senhor.
    Cada passo que eu der seja oferta de louvor
    Pois enquanto eu viver vou cantar, vou falar do seu amor.
    http://www.youtube.com/watch?v=yI6SclcF21Q

    ResponderExcluir
  8. Nossa amiga que texto heim, é exatamente isso, nosso psicologico é extremamente fundamental eu acho para a conquista do nosso positivo, acredito eu que quanto mais ansiedade mais assusta a cegonha, mais enfim, tudo no tempo de Deus, pois só ele sabe o momento certo para os presentear com a maternidade, beijos em seu coração flor, e vamos firme nessa busca, pois seremos vitoriosas em breve eu creio, da amiga Thy!

    ResponderExcluir
  9. Oi querida, vou comer tudo o que a nutricionista mandar certinho. Quanto seu post, realmente é difícil controlar o psicológico, um exemplo sou eu que quando tava pensando em parar as tentativas e esperar terminar a facul pra voltar s tentar meu milagrinho aconteceu. Bjok

    ResponderExcluir
  10. Oi querida..obrigado pelo seu carinho de sempre viu...e bora comer pepino e muitas nozes pro maridão heim,rsrsr..bjs

    ResponderExcluir
  11. Mudar os hábitos alimentares é importante para ajudar a equilibrar o organismo, fortalecer e favorecer a chegada tão esperada do nosso bem mais precioso. rsrs Q bom q gostou das dicas no meu cantinho.

    O texto acima é muito bom e estou na fase de aceitação, claro q sem cruzar os braços rsrs e tentando enxergar as coisas com menos dor.

    bjos,

    ResponderExcluir

Oiê, ao deixar sua mensagem coloque o endereço do seu blog, assim poderei lhe fazer uma visitinha =).
Beijos com asas,
Ely